A ponte para a comunicação dos mais velhos com os mais novos

Muitos foram aqueles que entraram no stand ESCS na Futurália à descoberta do que é realmente a comunicação. Ao espaço compareceram dois tipos de visitantes: aqueles que, por serem muito jovens, não tinham ainda um rumo definido e aqueles que, efetivamente, já o tinham, por estarem prestes a terminar o 12º ano.

Uns começaram por ficar maravilhados com a força das palavras na mesinha da ESCS MAGAZINE, a revista online feita por alunos para alunos. Outros quiseram sentar-se em frente ao microfone da ESCS FM, a rádio – também online – onde os alunos dão voz aos mais diferentes formatos, da reportagem à entrevista e aos noticiários. As reações variavam entre os olhares brilhantes de fascínio até à completa surpresa. Muitos estranharam a diferença das suas vozes do dia-a-dia para a rádio.

Os que sonham com a televisão foram diretos ao E2 – o programa de televisão produzido pelos alunos da ESCS que atualmente passa na RTP2 – onde viram a edição de várias gravações do programa e de como tudo funciona, atrás e à frente das câmaras.

A dar a cara pelos núcleos estiveram os alunos que neles participam como memrbos. O 8ª Colina foi tentar perceber o que motivou estes jovens que, sem remuneração, estiveram horas a trabalhar com o maior dos prazeres.

Estudantes dos diferentes cursos da escola, alguns foram alternando, e representaram mais do que um núcleo. Joana Ochôa é um desses exemplos que, no primeiro dia, representou a ESCS FM e no segundo dia, lá estava ela mas a representar a ESCS MAGAZINE.  A Joana é aluna de 1º ano de Jornalismo e apaixonada pela área. Motiva-a ver os projetos a crescerem e saber que cresce com eles. Para conseguir ter tempo para tudo organiza-se muito bem e apesar do cansaço, para ela, compensa o resultado final do seu trabalho.

Colega de Joana, Luís Fernandes está envolvido, sobretudo, na rádio. O que o levou à Futurália foi “o poder e o gosto de ajudar os mais novos a encontrarem o seu futuro. Melhor do que isso é saber que a maior retribuição foi a confiança que depositaram em nós. A rádio é também o que mobiliza Bárbara Mota, aluna de 2º ano de Jornalismo e membro da ESCS FM, que enfatizou o lado divertido e o poder estar ali a ajudar quem precisa num ambiente simultaneamente sério e descontraído. Para Inês Alexandre, também aluna de 1º ano de Jornalismo “vir à Futurália foi uma experiência enriquecedora porque permitiu sair do estúdio, ensinar o que aprendemos e transmitir este amor que temos pela Escola Superior de Comunicação Social e pela ESCS FM. Foi bom aprender outras coisas e também partilhar esta experiência com pessoas de quem gostamos e para pessoas que podem ser os nossos futuros colegas.”

Para Silvia Carapeto, – na altura Diretora-Geral da ESCS MAGAZINE – e aluna de 3º ano de Relações Públicas e Comunicação Empresarial, a experiência na Futurália traduz-se no sentimento de recompensa: “Numa altura em que as indecisões e dúvidas são muitas, a Futurália pode ser o pontapé final de que tantos alunos necessitam; se conseguirmos dar o nosso pequenino contributo para decidirem o seu futuro, já é uma experiência totalmente recompensadora.”

O ambiente era de diversão entre colegas mas também se fez sentir o cansaço. No entanto, este não venceu ninguém e os objetivos foram cumpridos. Deu-se a conhecer a instituição e os jovens que por lá passaram saíram contentes e com alguma vontade de explorar mais.

Os núcleos são o ponto forte da ESCS e o que a diferencia de todas as outras escolas superiores. São atividade fora do curso que cada aluno está a fazer que os permite crescer, experimentar e conhecer mais nas mais diversas áreas, seja rádio, televisão, audiovisual ou escrita. Os membros  de cada núcleo mostraram, uma vez mais,aos futuros candidatos,  o que esta escola lhes pode oferecer se a escolherem.

Cada núcleo é direcionado para diferentes vertentes da comunicação: televisão (E2); . rádio (ESCS FM), Imprensa (8ª colina e ESCS MAGAZINE), fotografia (número f) e audiovisual (nAV), nas suas componentes de informação e entretenimento.

Texto: Marta Costa

Gostaste deste artigo? Partilha-o!

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll to Top