Apuramento histórico

A vantagem da equipa da ESCS foi evidente até no número de jogadores, já que Belas Artes, último classificado do grupo, por falta de elementos disponíveis jogou com apenas quatro jogadores em campo e não com cinco, como é habitual no futsal.

A ESCS entrou determinada a vencer o jogo e aos sete minutos já ganhava por 4-0. Depois seguiu-se um período de pouca inspiração e eficácia dos jogadores escsianos e foi mesmo a Faculdade de Belas Artes que marcou o último golo da 1ª parte, naquele que foi um dos poucos remates da equipa na direção da baliza contrária.

Na segunda parte, a turma escsiana voltou a entrar bem e aproveitou da melhor maneira o cansaço do adversário para aumentar ainda mais a vantagem de golos. No final do jogo o resultado atípico de 17-1 espelhava a supremacia da ESCS durante os 40 minutos de jogo.

Porque o momento era de festa, não faltou o champanhe na hora dos festejos, que começaram ainda dentro das quatro linhas de jogo e se prolongaram noite dentro. É que, pela primeira vez na sua história, a ESCS está numa segunda fase do campeonato universitário de futsal, numa caminhada que até começou com uma derrota por 4-3 frente ao Instituto de Artes Visuais, Design e Marketing. Depois seguiram-se duas vitórias e um empate a zero num duro jogo com a Escola Superior Náutica Infante D. Henrique. Contas feitas, a ESCS somou dez pontos e terminou a fase de grupos no segundo lugar.

A segunda fase do campeonato universitário de futsal da segunda divisão joga-se a partir do dia 8 de abril, na cidade universitária, em Lisboa. Para continuar a sonhar com uma passagem à primeira divisão universitária, a equipa escsiana terá de ultrapassar o Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Lisboa, a Faculdade de Medicina Veterinária e o Instituto Superior de Ciências de Saúde Egas Moniz.

Texto: Rui Santos

Foto: Gonçalo Ferreira

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *