Atletismo: Campeonato Nacional de Juniores em Pista Coberta

Uma semana depois de os atletas seniores competirem, chega a vez do escalão abaixo: os juniores. A estes também se juntaram os atletas juvenis que tenham marcas mínimas para o Campeonato em Braga. Em busca do título de campeões nacionais, na única pista coberta do norte do país, estavam 44 equipas.

Os novos campeões nacionais vestem verde e branco. O Sporting Clube de Portugal acumulou 215.5 pontos em todas as provas dos dois dias de provas. O segundo lugar ficou para outro clube lisboeta: o Sport Lisboa e Benfica, cujos atletas fizeram 165 pontos. A Juventude Vidigalense, de Leiria, chegou aos 103 pontos.

(Magda Cruz/8ª Colina)

A pista coberta do Altice Fórum Braga acolheu dois Campeonatos Nacionais de Clubes em dois fins-de-semana. Para muitos atletas, esta foi a primeira vez na pista de Braga – cidade europeia do desporto 2018. Normalmente, o local de eleição para as provas é a de Pombal. Na foto, vemos um atleta de salto com vara. Nesta disciplina, o campeão nacional foi Pedro Buaró, do Grupo Desportivo do Estreito, que veio da Madeira arrecadar a medalha com a marca de 4 metros e 55 cm.

(Magda Cruz/8ª Colina)

Nos dias 23 e 24 de fevereiro disputou-se o Campeonato Nacional de Clubes de juniores em Pista Coberta. Este escalão engloba atletas com idades compreendidas entre os 17 e os 19 anos. Também competem atletas com idades inferiores (15 e 16 anos). Isso acontece porque têm mínimos para as provas. Ou seja, as marcas que têm nas diversas provas são suficientemente boas para competir com os atletas do escalão acima.  

Na foto, vemos uma das 15 voltas de 200m que os atletas a competir na prova de 3000m tiveram de completar. O ouro foi para Etson Barros, atleta do SLB (mais à direita na foto), com a marca de 8:31:30.

(Magda Cruz/8ª Colina)

As provas começaram às 16h de sábado, com as provas de 60m e em menos de 3 horas todas a provas estavam feitas. A última a tomar lugar foi a de 400m.

As provas de domingo começaram cedo – 9h15 – e acabaram antes de almoço. No entanto, alguns atletas ficaram junto de pessoal da Federação Portuguesa de Atletismo para testes anti doping – regra aplicada quando são conseguidos records nacionais.

Na foto, vemos um dos atletas que tiveram de se submeter à regra: Gerson Balde, atleta do Sporting, que quebrou o record nacional de juniores em salto em altura, com a marca de 2m e 14cm, que lhe valeu o ouro em Braga e a oitava melhor marca da Europa, segundo a FPA. Já dia 3 de março, Balde volta a juntar mais um centímetro ao record nacional, desta vez em Pombal, no Campeonato Nacional de Esperanças (Sub’23).

(Magda Cruz/8ª Colina)

Outros dois records nacionais foram conseguidos. Tanto os atletas masculinos e femininos conseguiram novas marcas a bater na disciplina de estafetas 4x400m. Os rapazes do Sporting Clube de Portugal completaram os 1600m acumulados, com o tempo de 3:21.09. Já as raparigas do Sport Lisboa e Benfica, pontuaram e fizeram história com a marca de 4:01.75

Na fotografia, vemos os atletas do SLB a puxar pelas colegas, que levaram o ouro nas estafetas.

(Magda Cruz/8ª Colina)

Os 60m é a prova com a distância mais curta a ser percorrida. Esta distância existe com e sem barreiras. Neste caso, o lugar mais alto do pódio para a disciplina sem barreiras foi para João Geadas, do SLB, com a marca de 7.07.

(Magda Cruz/8ª Colina)

Já na disciplina de 60m com barreiras (com um metro de altura no caso dos atletas masculinos), o ouro foi para André Rangel, do SLB, que fez a marca de 8.32. No caso das atletas, as barreiras descem para os 84 cm e a vencedora, Fatumata Balde, do SLB, fez o tempo de 8.71.

(Magda Cruz/8ª Colina)

Esta foi a primeira prova da competição. Na foto, as atletas dos 60m. Catarina Lourenço, do Sport Lisboa e Benfica, provou ser a campeã nacional, com a marca de 7.63. A prata foi para Maria João Barbosa, do SCP (7.73) e o bronze para Fatumata Balde, do SLB (7.80).

(Magda Cruz/8ª Colina)

Os dois clubes que mais pontuaram no Campeonato Nacional de Juniores em pista coberta de 2019 foram o SCP e o SLB. Os clubes da capital conseguiram 215.5 e 165 pontos, respetivamente. Esta pontuação é obtida com a soma de pontos de todas as provas da competição.

One Comment

Comments are closed.