Atletismo. Campeonato Nacional de SUB18

Esta semana foi a vez de os juvenis apurarem os campeões nacionais que competiram o ano todo juntos. O “palco” que acolheu a competição era sagrado. As provas tiveram lugar em Fátima, no Estádio Municipal Papa Francisco. Aqui, dias 13 e 14, mais de uma centena de clubes com atletas juvenis mostraram que estavam em forma.

A entrada deste estádio com uma pista ao ar livre, uma pista que já tem 14 anos, está decorada com a frase que pode ler acima.

Todos os dados foram retirados da seguinte lista de resultados da Federação Portuguesa de Atletismo.

(MAGDA CRUZ/8ªCOLINA)

O Sporting Clube de Portugal revalidou o título de campeão nacional e é agora bicampeão no escalão de juvenis. Falamos dos atletas masculinos, mas também dos femininos. Em 2017, o título dos homens estava na posse da Juventude Vidigalense e das mulheres, com o Sport Lisboa e Benfica. As pontuações: O SCP leva duas taças de 1º lugar este ano, os rapazes acumularam 203 pontos e as raparigas, 161.

(MAGDA CRUZ/8ªCOLINA)

Este Nacional de Juvenis contou com a presença de muitas pessoas. Só o facto de se olhar para as três bancadas e não ver um lugar vazio. Se tivermos em conta que viajaram até Fátima exatamente 138 clubes, estas informações já não são tão difíceis de digerir.

(MAGDA CRUZ/8ªCOLINA)

A segunda prova do primeiro dia de competição foi 100m Cadeira Rodas. Apesar de esta ser uma competição para SUB18, dois atletas competiram. São eles o atleta V40 (veterano) Mário Trindade, da Associação Invictus Viseu; e João Correia, do Maratona Clube De Portugal, um atleta do escalão V35. O campeão nesta prova adaptada foi Mário (à direita na foto), com um tempo de 17s96. O vice-campeão fez uma marca de 22s72.

(MAGDA CRUZ/8ªCOLINA)

A Federação Portuguesa de Atletismo voltou a fazer uma t-shirt com os nomes de todos os atletas em competição. Ao todo são 557 os nomes estampados nas costas da camisola vendida nos dois dias de prova e que os atletas agora podem envergar. 

(MAGDA CRUZ/8ªCOLINA)

Na foto, o atleta de 16 anos Ivo Cruz, vencedor da terceira série de 800m. Este atleta do SLB fez um tempo de 1:58.46, o que provou não ser suficiente para o ouro na disciplina. Por curiosidade, apenas numa das quatro séries é que o SLB não venceu – isto apenas dava uma vantagem para somar pontos para a classificação por equipa. O atleta que venceu no geral, foi o benfiquista que correu na última série dos 800m: David Garcia, com 1:56.23. Nesta prova, nenhum atleta fez o tempo mínimo para se qualificar para o Campeonato Europeu em Baku, a capital do Azerbaijão.

(MAGDA CRUZ/8ªCOLINA)

O medalhado com o ouro na prova do salto em comprimento foi o atleta da Escola do Movimento Guilherme Almeida, que saltou 7,03m. Na foto vemos o atleta do SCP Francisco Botelho e um colega atleta.

(MAGDA CRUZ/8ªCOLINA)

Na foto vemos o campeão nacional de 200m masculinos: João Magalhães. O atleta do União Atlético Povoense foi o melhor e fez um tempo de 22.80, com vento de -0.7 m/s.

(MAGDA CRUZ/8ªCOLINA)

No triplo salto, quem voou mais longe foi Simão Alexandre, da Escola de Atletismo do Cartaxo. Após seis saltos oficiais chegou à marca de 13,83m e ao título de campeão nacional juvenil.

(MAGDA CRUZ/8ªCOLINA)

Na prova de estafetas medley, a energia já foi outra. A prova de estafeta dita normal conta com quatro atletas que correm a mesma distância (normalmente 100m ou 400m cada um). Nas estafetas medley, o atleta que arranca em primeiro lugar faz 100m, ou seja, um quarto de volta à pista; o segundo, mal tem o testemunho, corre 200m, o seguinte corre 300m e o quarto e último atleta dá uma volta inteira à pista, ou seja 400m. Na foto vemos os últimos metros desta prova, em que os atletas que estão de fora se levantaram todos para apoiar o colega que vai completar a prova. Apesar de terem havido três séries de estafetas medley, o pódio é o que se vê na foto, da direita para a esquerda: o vencedor foi a Juventude Vidigalense, de Leira, que terminou com 2:03.49; a prata ficou com o SLB (2:04.36) e o bronze com o SCP (2:04.70).

Gostaste deste artigo? Partilha-o!

One Comment

Comments are closed.