Fotogaleria. A luta pela igualdade de géneros

A rede 8 de março, organizadora da greve feminista internacional, afirmou que a mesma se dividia entre greve ao trabalho laboral, greve ao trabalho doméstico, greve estudantil e greve ao consumo.

Este marcar de posição contou com o apoio de 5 sindicatos. Ao do Ensino Superior juntou-se o dos Trabalhadores de Call Center e da Saúde, Solidariedade e Segurança Social; o das Indústrias, Energia, Serviços e Águas de Portugal; e o STOP, o Sindicato de Todos os Professores.

A multidão que pela Praça do Comércio se espalhou gritou e mostrou, com os seus cartazes, a vontade de pôr fim às descriminações enumeradas pela rede. No mesmo dia houve várias manifestações pelo mundo inteiro, todas com o mesmo objetivo: procurar uma solução global.

Gostaste deste artigo? Partilha-o!

Scroll to Top