Jornalismo e Cultura de costas voltadas?

A Fundação Centro Cultural de Belém decidiu discutir o futuro do Jornalismo português, após o apelo do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. Durante dois dias vão existir sete debates, com algumas das maiores figuras do Jornalismo em Portugal – e o 8ª Colina vai acompanhar todas as sessões. O primeiro debate contou com a presença de Clara Ferreira Alves, José Carlos de Vasconcelos, José Manuel dos Santos e Miguel Somsen, com Isabel Lucas a moderar. Não deixámos escapar algumas das melhores citações – a pergunta inicial foi: será que a Cultura e o Jornalismo são irmãos desavindos?

Clara Ferreira Alves

(Diogo Ventura/8ª Colina)

“O Jornalismo é uma forma de Cultura. Filtra a realidade de modo a dar educação e ajuda as pessoas a pensar, a formar a opinião pública.”

“Estamos a destruir séculos de civilização com as novas tecnologias. Não sei como é que o Don Giovanni de Mozart vai sobreviver.”

“A cultura não é esta circulação rápida que busca um efeito ou um lucro.”

“O Jornalismo é como o ballet, aos 35 anos tens de mudar de profissão.”

José Carlos de Vasconcelos

(Diogo Ventura/8ª Colina)

“Para além da questão do capitalismo, o grande problema do mercado de imprensa em Portugal não é o poder político – é o poder económico.”

“Quem tiver a mínima noção do poder da imprensa escrita não pode ir para as redes sociais. É um descrédito da imprensa.”

“Devia haver seminários para as pessoas aprenderem Jornalismo.”

“Uma das coisas fundamentais no Jornalismo é a notícia e hoje há muito poucas. Agora há uma falta de sentido da notícia, as pessoas querem aparecer a fazer comentários e a dar opiniões. O Jornalismo não é isto.”

José Manuel dos Santos

(Diogo Ventura/8ª Colina)

“Não sei se o Jornalismo e a Cultura eram irmãos desavindos, mas eram inimigos íntimos, por causa da crítica feita pela Literatura ao Jornalismo, nos últimos dois séculos. Atualmente, a Cultura e o Jornalismo reconciliaram-se com muitos beijinhos, no entretenimento.”

“O Jornalismo é uma obra intelectual como outra qualquer.”

“Há uma banalização das notícias e das personalidades, qualquer um aparece.”

Miguel Somsen

(Diogo Ventura/8ª Colina)

“O Jornalismo cultural poderá desaparecer. A nossa voz deixará de ser ouvida, na imprensa, então,  sem dúvida.”

“Não há uma cultura per se. Há uma cultura de consumo. Passámos a ser reféns de algo que não conseguimos controlar. As pessoas tiveram de criar o seu próprio espaço, daí surgem os blogs. Têm a sua opinião sem ter intervenção.”

“Neste momento há uma procura de reafirmação e reformulação do que é o Jornalismo cultural. Andamos todos a ver navios.”

O 8ª Colina está a acompanhar todos os debates sobre o Futuro do Jornalismo, durante os dias 6 e 7 de abril, no CCB.

Artigo escrito em conjunto por: Diogo Ventura, Gustavo Carvalho, Magda Cruz, Marta Mixão, Sara Tomé e Xavier Costa.

Gostaste deste artigo? Partilha-o!

Scroll to Top