Um furacão que não deu tréguas

Os meteorologistas viram-no a crescer e no dia 24 de agosto viram-no a ganhar vida. O seu nome é Dorian. Foi um dos furacões mais traumáticos e destrutivos da costa atlântica dos Estados Unidos da América. Dorian foi ganhando força e, ao atingir a categoria 5, instalou-se no Estado das Bahamas, que, consequentemente, foi o Estado mais danificado.

Durante 36 horas, o furacão não se fez passar despercebido e levou a que mais de 70 mil pessoas necessitassem de apoio humanitário imediato. A população perdeu os seus bens, as suas habitações e, quando tudo terminou, questionavam-se sobre como tinham sobrevivido a uma catástrofe como esta.

Cabe agora às próximas gerações reconstruir e recuperar todos os danos causados por uma das maiores tempestades que se fizeram sentir nos Estados Unidos. 

Artigo redigido por: Inês Rosa
Fonte da capa: Paul Haliwell/EPA

 

Gostaste deste artigo? Partilha-o!

Scroll to Top