Um grito pelo clima

Um estudante exibem um cartaz onde se lê “Reciclar Não Chega” durante a greve estudantil mundial pelo clima, inserida no movimento “ScoolStrike4Climate “, uma iniciativa da ativista sueca Greta Thunberg, em Coimbra, 24 de maio de 2019. Esta greve tem por objetivo alertar os lideres políticos para a gravidade dos problemas climáticos. PAULO NOVAIS/LUSA
Uma estudante exibe um cartaz onde se lê “Sem Planeta Não Há Futuro” durante a greve estudantil mundial pelo clima, inserida no movimento “ScoolStrike4Climate “, uma iniciativa da ativista sueca Greta Thunberg, no Porto, 24 de maio de 2019. Esta greve tem por objetivo alertar os lideres políticos para a gravidade dos problemas climáticos. FERNANDO VELUDO/LUSA
Estudantes exibem cartazes e gritam palavras de ordem durante a greve estudantil mundial pelo clima, inserida no movimento “ScoolStrike4Climate “, uma iniciativa da ativista sueca Greta Thunberg, em Faro, 24 de maio de 2019. Esta greve tem por objetivo alertar os lideres políticos para a gravidade dos problemas climáticos. LUÍS FORRA/LUSA
‘Global Strike for Climate 2’ em Bruxelas, Bélgica, a 24 de Maio 2019. Os jovens estudantes de todo o mundo participam na greve de estudantes do movimento #FridayForFuture, originado por Greta Thunberg. EPA/STEPHANIE LECOCQ
Estudante durante o movimento ‘Global Strike for Climate 2’ em Bruxelas, Bélgica, a 24 de Maio 2019. EPA/STEPHANIE LECOCQ
Estudantes manifestam-se durante a greve pelo clima em Londres, Reino Unido, 24 de Maio 2019. Estudantes de vários países do mundo faltam às aulas como protesto pela falta de ação contra o aquecimento global. EPA/FACUNDO ARRIZABALAGA
O artista Ingo ohne Flamingo™ atua durante a manifestação ‘Fridays for Future’ em frente às portas de Brandenburgo em Berlim, Alemanha, 24 de Maio 2019. O crescente movimento ‘Fridays for Future’, que começou em Agosto de 2018, exige o cumprimento dos objetivos do tratado de Paris. EPA/CLEMENS BILAN
Estudantes exibem cartazes e gritam palavras de ordem durante a greve estudantil mundial pelo clima, inserida no movimento “ScoolStrike4Climate “, em Paris, França, 24 de Maio 2019. EPA/CHRISTOPHE PETIT TESSON
Estudantes em Colónia, na Alemanha, a 24 de Maio 2019. A greve estudantil mundial pelo clima, inserida no movimento “ScoolStrike4Climate “, é uma iniciativa da ativista sueca Greta Thunberg. Esta greve tem por objetivo alertar os lideres políticos para a gravidade dos problemas climáticos. EPA/FRIEDEMANN VOGEL
Estudantes exibem cartazes e gritam palavras de ordem durante a greve estudantil mundial pelo clima, inserida no movimento “ScoolStrike4Climate” em Columbus Circle em Nova Iorque, Estados Unidos da América, a 24 de Maio 2019. Estavam previstas 2,300 greves escolares em mais de 150 países. EPA/JUSTIN LANE

Gostaste deste artigo? Partilha-o!

One Comment

Comments are closed.